Semente Cristal - Medicina Integral e Terapias Naturais

Horário: : Segunda à Sábado - 8:00 às 19:00h
  Contato : Gravatal (48)3648-2087 - (48)98415-1710

download

Fibromialgia (Síndrome dolorosa miofascial)

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa,  caracterizada por sono inadequado, fadiga, dor e rigidez generalizada nos tecidos moles, incluindo músculos, tendões e ligamentos.

Sono inadequado, estresse, distensões, lesões e, possivelmente, certas características da personalidade podem aumentar o risco da fibromialgia.

A dor é generalizada e algumas partes do corpo ficam sensíveis ao toque.

A fibromialgia é diagnosticada quando a pessoa sente dor em áreas específicas do corpo e possui sintomas típicos.

Medidas gerais que geralmente auxiliam são a melhora na qualidade do sono, praticar exercícios, compressas quentes e massagens.

A fibromialgia é cerca de sete vezes mais comum entre mulheres. Ela geralmente ocorre em mulheres jovens ou de meia-idade, mas também pode ocorrer em homens, crianças e adolescentes.

A fibromialgia não é perigosa nem representa risco à vida. No entanto, os sintomas persistentes podem ser muito perturbadores.

Causas

A causa da fibromialgia não é clara. Porém, certos quadros clínicos podem contribuir para o desenvolvimento da doença. Entre elas estão sono inadequado, esforços repetitivos, lesão e exposição repetida à umidade ou frio. O estresse mental também pode contribuir. Porém, o estresse em si pode não ser o problema. A forma como as pessoas reagem ao estresse parece ser mais relevante.

Algumas doenças podem preceder a fibromialgia como a artrite reumatoide , lúpus eritematoso sistêmico (lúpus), infecções virais, doença de Lyme ou ainda eventos traumáticos.

Sintomas

A maioria das pessoas sentem rigidez, dor e desconforto generalizados. Os sintomas podem ocorrer por todo o corpo. Qualquer tecido mole (músculos, tendões e ligamentos) pode ser afetado. Entretanto, os tecidos moles do pescoço, região superior do ombro, tórax, caixa torácica, região lombar, coxas, braços e áreas ao redor de algumas articulações são especialmente suscetíveis a ficarem doloridos. Menos frequentemente, as pernas, mãos e pés ficam doloridos e rígidos. Os sintomas podem ocorrer periodicamente (em crises) ou a maior parte do tempo (cronicamente).

Muitas pessoas afetadas não dormem bem e se sentem ansiosas, deprimidas e cansadas. Elas também podem ter enxaqueca ou cefaleia tensional, cistite intersticial (um tipo de inflamação da bexiga que causa dor ao urinar) e síndrome do intestino irritável (com um pouco de constipação, diarreia, desconforto abdominal e inchaço – veja Síndrome do intestino irritável ).

Os mesmos quadros clínicos que podem contribuir para o desenvolvimento da fibromialgia também podem fazer os sintomas piorarem. Eles incluem estresse emocional, sono inadequado, lesão, exposição à umidade ou frio e fadiga. O medo de que os sintomas representem uma doença grave também pode agravá-los.

Diagnóstico

É necessário excluir doenças como o hipotireoidismo, polimialgia reumática ou outra doença muscular como causa dos sintomas. Mas nenhum exame pode confirmar o diagnóstico da fibromialgia.

O diagnóstico é clínico, baseado no padrão e na localização da dor.

Tratamento

O tratamento adequado inclui abordagem multiprofissional, e pode incluir médico acupunturista, fisioterapeuta, educador físico, nutricionista, psicólogo. As vezes é necessário fazer o uso de algumas medicações. A acupuntura é um dos métodos mais efetivos no tratamento da fibromialgia.

As pessoas sentem-se melhor com algumas medidas:

  • Reduzir o estresse, incluindo o reconhecimento de que não há nenhuma doença subjacente que represente risco à vida causando a dor;
  • Alongar os músculos afetados delicadamente (mantendo os alongamentos por 30 segundos e repetindo o processo cinco vezes);
  • Fazer exercícios para aprimorar o condicionamento físico (exercícios aeróbicos) e aumentar sua intensidade gradualmente (por exemplo, natação ou exercícios em uma esteira, bicicleta ergométrica ou máquina elíptica);
  • Aplicar compressa quente ou massagear suavemente a área afetada;
  • Manter a região aquecida;
  • Dormir o tempo necessário e melhorar a qualidade do sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *