Clínica Médica e Spa Semente Cristal | Termas do Gravatal | SC

Horário: : Segunda à Sábado das 8h00 às 20h00
  Contato : (48) 3648.2087 | (48) 98415.1710

folhadovale

Acupuntura no Tratamento da Dor

Por Jéssica Simiano, J. Folha do Vale 16/11/2018

Entrevista com Dra. Tainá Calvette

Acupuntura auxilia no alívio da dor crônica

Dor nas costas, dor de cabeça, dor nos ombros, dor tensional, entre outras, podem ser aliviadas com o auxílio de terapias complementares

ACUPUNTURA é uma das técnicas utilizadas pela doutora Tainá Calvette, médica Acupunturiatra

É comum muitas pessoas sentirem dor nas costas, dor de cabeça, enxaqueca, dor nos ombros, tendinite, bursite, artrose, dor de hérnia de disco, dor nos joelhos, dor nos pés entre outras, mas ao contrário do que muitos pensam, essas dores podem ser tratadas, e às vezes sem medicação.

Segundo a doutora Tainá Calvette, o tratamento varia de acordo com a causa do problema. “Para obter um bom resultado no tratamento, é muito importante fazer um diagnóstico correto, saber primeiro o que realmente a pessoa tem. Para uma mesma dor existem diversos perfis de pessoas que a manifestam, e existem diversos tratamentos possíveis”, explica Tainá.

A doutora lembra que a “Medicina da Dor” é uma especialidade bem recente. “Quando se fala de tratamento de dor, quase sempre se fala de abordagem multiprofissional. Médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos devem muitas vezes trabalhar juntos em casos de dor crônica. Quando isso é possível, o resultado é muito mais eficaz e satisfatório.”

A médica ainda destaca que durante a graduação de medicina e mesmo nas áreas específicas, o estudo da Dor não recebe a importância que merece, apesar de ser a principal queixa em serviços de emergência, por exemplo. Os cursos dão pouca relevância para a dor em si, costumam ser mais focados no processo de doença.

A Dor Crônica é a dor que persiste por mais de 3 meses

A dor é entendida hoje como uma experiência emocional e sensitiva, que está relacionada ou não, com uma lesão tecidual. Além disso, “tem muita haver com a experiência de vida de cada um, e da relação que a pessoa tem com a dor ao longo da  vida”, ressalta a médica, que acrescenta que as vezes a dor vem sem encontrarmos doença nenhuma, ou seja, muitas vezes a dor é o problema em si.

 

O que é dor aguda

A dor aguda é relacionada, temporalmente, à lesão, e se resolve durante o período apropriado de recuperação. A dor aguda geralmente responde ao tratamento com analgésicos e à terapêutica da causa determinante. Tipicamente tem duração menor que 3 meses.

Diversas dores agudas podem ser solucionadas com acupuntura e outros procedimentos.

 

O que é dor crônica

A dor crônica é definida frequentemente como a dor que persiste por mais de 3 meses ou que ultrapassa o período usual de recuperação. Alguns autores consideram seis meses como seu limite. A dor crônica não é útil a qualquer propósito biológico. Em alguns casos, fatores psicológicos podem acabar desempenhando papel significativo na cronificação e perpetuação da dor.

 

Folha Mais

Tainá atende na Clínica Médica e SPA Semente Cristal, em Gravatal e no Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte

 

Qualquer dor pode ser tratada

Uma técnica bastante utilizada para combater essas dores é a acupuntura. “Aqui na clínica tratamos muito a dor com acupuntura, e claro que se precisar também trabalhamos com outros procedimentos. Aqui resolvemos o processo crítico da dor, e auxiliamos na manutenção, mas para que a pessoa se mantenha sem dor, é muito importante que ela também assuma a responsabilidade pelotratamento. O tratamento é obrigatoriamente compartilhado, não existe um tratamento para a dor crônica em que o médico dá um remédio e essa dor se resolve. A gente precisa construir esse processo de cura da dor, e isso na maioria das vezes envolve a vontade do paciente em se engajar num tratamento fisioterápico e atividade física  a longo prazo, e a acupuntura entra em vários momentos dentro desse tratamento”, explica Tainá.

Há alguns tipos de dores que são mantidas ou pioradas por questões emocionais e padrões de comportamento por exemplo. “Às vezes a pessoa está a tanto tempo com uma dor, que a vida dela gira em torno dessa dor, então precisamos romper esse processo através de uma abordagem psicoterápica. “Ou seja, é necessário fazer a abordagem da pessoa dentro de um amplo contexto. Precisamos olhar para o que ela come, como dorme, quais são os hábitos diários, como está a relação familiar, os sintomas físicos e as características específicas da dor, para entendermos a dimensão da dor, quando necessário, solicitamos exames complementares para decidir o melhor tratamento”, ressalta a médica. Tainá, que lembra que a maioria das dores  podem ser tratadas ou aliviadas e que além da acupuntura existem outras técnicas que podem ser utilizadas como: eletrocupuntura, eletroestimulação percutânea de nervo periférico, bloqueio de nervos periféricos, bloqueio simpático venoso, entre outros.

 

Dor de cabeça

Sabe aquela dor forte de cabeça? Que muitas vezes convivemos com ela diariamente, por acreditar que não existe tratamento? De acordo com Tainá, essa é uma das dores mais comuns e que pode sim, na maioria das vezes ser tratada com o auxílio de terapias complementares.

Conforme Tainá muitas pessoas convivem há tanto tempo com a dor, que acabam não buscando tratamento. “Muitos acabam se frustrando, e não acreditando mais que existe tratamento”.

Existem diversas etapas de tratamento como o tratamento para as crises de dor, tratamentos de manutenção, modificar hábitos de vida, medicamentos, algumas intervenções e procedimentos em casos específicos, e terapias complementares.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp