Clínica Médica e Spa Semente Cristal | Termas do Gravatal | SC

Horário: : Segunda à Sábado das 8h00 às 20h00
  Contato : (48) 3648.2087 | (48) 98415.1710

Todos posts na categoria: Doenças

Dor no Pescoço, o que fazer?

Clínica Médica e Spa Semente Cristal - Dor no Pescoço - Blog

Por incrível que pareça, como a recuperação completa ocorre na maioria dos casos, as recomendações médicas habituais sugerem manter-se ativo, evitando o repouso excessivo, que podem até mesmo agravar as crises de dor. Os analgésicos e relaxantes musculares são remédios úteis no alívio sintomático das dores na fase inicial.

 

Quando a dor é muito intensa, recorrente ou persistente, procure uma avaliação médica. A partir disso, será possível definir o tratamento mais adequado, o qual pode incluir prática de atividades físicas, fisioterapia, acupuntura, medicamentos ou até mesmo uma cirurgia.

 

São algumas causas de cervicalgia:

 

red-3200653_1920Artrose

Também chamada de osteoartrite ou osteoartrose, essa doença provoca a degeneração dos discos que se localizam entre as vértebras da coluna, deixando-a instável. Geralmente, ocorre em decorrência do envelhecimento natural, mas pode ser acelerada por sobrecargas.

 

 

 

Freepik/Divulgação

Estresse Muscular

Estresse ou contratura muscular é a causa de dor no pescoço mais comum. Esse acometimento é caracterizado pela contração incorreta do músculo, deixando-o estático, inflamado, dolorido e, às vezes, com a coluna travada.

Esse processo muitas vezes é chamado por termos como “torcicolo” ou “mal jeito na coluna” e sua origem está no levamento excessivo de peso, má postura, movimentos bruscos, atividades físicas muito intensas e no ato de permanecer muito tempo na mesma posição.

 

massage-3429200_1920Hérnias de disco cervical

A hérnia cervical é um tipo de discopatia, termo que engloba vários tipos de doenças degenerativas de uma região da coluna chamada disco intervertebral, que nada mais é do que um anel feito de cartilagem que é encontrado no meio de vértebras.

A hérnia de disco pode ocorrer em diversas partes da coluna e costuma ser resultante do envelhecimento e dos hábitos de cada pessoa. No caso da cervical, seus sintomas incluem dor, dormência, fraqueza e travamento na região. Em alguns casos, há dor cervical que irradia para o braço e mãos.

 

Infecções

Doenças infecciosas na coluna ou em regiões como esôfago e traqueia também podem provocar sintomas como a dor no pescoço. O alerta para essas manifestações é observar a presença de outros sinais, como dores que permanecem por mais de 15 dias, febre, dificuldade de deglutir, problemas ao respirar, traumas ou quedas anteriores.

 

Tumores

A presença de tumores na coluna também pode se manifestar por dor no pescoço e na cervical, além de formigamento e emagrecimento não explicado. Esses sinais são tão corriqueiros e inespecíficos que muitas pessoas os ignoram por acreditarem se tratar de um caso de dor muscular. Portanto, é preciso estar atento e procurar um médico se os sintomas se prolongarem.

 

Por fim, lembre-se sempre de procurar orientação profissional de especialistas credenciados.

 

 

A Clínica Médica e Spa Semente Cristal é um Centro de Referência em Tratamento da Dor e Terapias Naturais e dispõe de um corpo clínico altamente especializado nesse assunto. A clínica atende de segunda-feira a sábado e está situada nas Termas do Gravatal/SC. Agendamentos e consultas pelos fones (48) 3648.2082 ou pelo Whats (48) 98415.1710. Para mais informações acesse o site (sementecristal.med.br).

Clínica Médica e Spa Semente Cristal - Banner Blog

Evite doenças com hábitos saudáveis e boa alimentação.

Em caso de dor ou mal estar procure ajuda profissional.

Não use medicamentos sem indicação/orientação médica.

 

Leia mais
Clínica Médica e Spa Semente Cristal - Dores Crônicas - Blog

Dor Crônica: Mitos e Verdades

Ela vem chegando como quem não quer nada e quando nos damos conta, já é tarde. Logo, a dor passa a fazer parte da rotina de milhões de pessoas, que se acostumam com o desconforto e negligenciam o problema, que pode se tornar crítico, ou crônico.

De acordo com a Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP), uma em cada cinco pessoas no mundo sofre de dores crônicas. No Brasil, estima-se que mais de 40 milhões enfrentam o problema. Apenas nos Estados Unidos, o problema custa mais de 100 bilhões aos cofres públicos anualmente.

A dor crônica é aquela que persiste por mais de três meses. Grande parte delas se instala na ausência de um gatilho ou doença estrutural identificável por exames clínicos e complementares como, por exemplo, a fibromialgia, a lombalgia e as cefaleias crônicas.

Alguns mitos ainda rondam o problema e impedem a busca por tratamento correto. Vamos conferir algumas das dúvidas mais frequentes a respeito desse assunto:

homem-segurando-a-cabeca_23-2147782237

Quanto mais velho eu fico mais dor eu tenho que sentir?

Nem todo mundo que envelhece sente dor. Mas, quanto mais velhos ficamos, mais nossos músculos e articulações apresentam problemas, além de outras doenças, que também causam dor, serem mais frequentes.

 

Se eu me exercitar, a dor e os meus problemas vão piorar?
jovem-fazendo-namaste-atras-das-costas-praca-de-estudio_1163-2896

O exercício na dor aguda na maioria das vezes é contra-indicado, pois tende piorar a lesão e a aumentar a dor. Entretanto, nos casos de dor crônica, o exercício ajuda, na maioria das vezes, a controlar a dor e a aumentar a força, a flexibilidade e o condicionamento físico. O fisioterapeuta precisa saber o melhor momento para indicar exercícios para o paciente, respeitando limites e capacidades.

Ter dor há muito tempo é normal e todo mundo tem?
Sentir dor o tempo todo não é normal e é um fato que precisa ser avaliado. A dor aguda protege, mas a dor crônica castiga e leva a limitações das atividades diárias.

 

homem-jovem-estudante-cansado-de-computador-sentado-na-mesa-de-cafe-com-laptop_1150-3984Conviver com a dor é para sempre?

Algumas pessoas provavelmente vão sentir dor para o resto da vida. Isso depende de vários fatores, principalmente do impacto que a dor teve. A dor quando se torna crônica, acaba se misturando e se confundindo a incapacidade e ao sofrimento. Mas lembre-se: existe controle e existe tratamento.

Devo ficar em repouso se estiver com dor?
O repouso pode ser um amigo mas, também, um grande inimigo. Mesmo nos casos de dor aguda, o repouso deve ser mínimo para se proteger e cuidar da região machucada. Rapidamente devemos voltar às nossas atividades diárias. A dor crônica, muitas vezes, é tratada como dor aguda, o que acaba mantendo os pacientes em repouso. Quando isso acontece, pode ser gerado o encurtamento dos músculos, o endurecimento das articulações, a redução do condicionamento e o aumento da ansiedade com a piora da dor.

 

Porque as mulheres lidam melhor com a dor do que os homens?

Apesar das pesquisas sempre mostrarem diferenças entre as mulheres e os homens, relacionando a intensidade e a tolerância a dor, a maneira como cada pessoa lida com a dor é totalmente individual.

 

Qual o tratamento mais indicado?o-ACUPUNCTURE-NEEDLE-facebook-1024x512

É difícil precisar qual a melhor maneira de tratar uma determinada dor, principalmente se ela já é uma dor crônica. É preciso passar por uma avaliação médica para indicar o melhor tratamento. Entre os métodos mais eficazes e sem uso de medicamentos podemos citar a Acupuntura Neurofuncional, Fisioterapia e outros métodos físicos de reabilitação. No início do tratamento, talvez seja necessário o uso de medicamentos, e seu médico discutirá isso com você. Em alguns casos também é recomendada uma avaliação com nutricionista, psicólogo ou ainda outros especialistas.

A Clínica Médica e Spa Semente Cristal é um Centro de Referência em Tratamento da Dor e Terapias Naturais e dispõe de um corpo clínico altamente especializado nesse assunto. A clínica atende de segunda-feira a sábado e está situada nas Termas do Gravatal/SC. Agendamentos e consultas pelos fones (48) 3648.2082 ou pelo Whats (48) 98415.1710. Para mais informações acesse o site (sementecristal.med.br).

Clínica Médica e Spa Semente Cristal - Banner Blog
Evite doenças com hábitos saudáveis e boa alimentação.
Em caso de dor ou mal estar procure ajuda profissional.
Não use medicamentos sem indicação/orientação médica.
Leia mais
coluna-partida-frida-kahlo

Dor Crônica

Dor Crônica

Estudos mostram que a prevalência de Dor Crônica na população geral varia de 30 a 40%, e estima-se que esses indivíduos procuram os serviços de saúde até 5 vezes mais do que a população geral. Para obter uma boa resposta no tratamento de pessoas portadoras de dor crônica, é necessário antes de tudo conhecer as características destas pessoas. Iniciar com uma boa anamnese (entrevista/conversa), exame físico, e fazer um diagnóstico adequado.

É indiscutível a importância da dor no desenvolvimento do ser humano, sendo a sua função inicial informar sobre um perigo ou instabilidade do organismo. O problema surge quando a dor persiste após a eliminação de sua causa, não cumprindo mais qualquer papel relevante à sobrevivência do indivíduo ou sequer ao seu desenvolvimento pessoal.

Exemplo de dores crônicas:  Enxaqueca ou outras dores de cabeça, Fibromialgia, Lombalgia, Cervicalgia, Hérnias De Disco, Queimação e Dormência nas Pernas ou nos braços, Dor No Ombro, Ombro Congelado, Bursites, Tendinites, Fasceíte Plantar Ou Dores Nos Pés, Bruxismo, Dor Orofacial, Cefaléias, Artrite Reumatóide, Osteoartrite, Dor No Joelho, Dor No Quadril, Dor Pélvica, Dor Neuropática …

Definição de Dor: Sensação e experiência emocional desagradável associada à lesão tecidual, real ou potencial, ou descrita em termos desta lesão.

Dor aguda: sinal de aviso essencial à sobrevivência ou ameaça à integridade. De curta duração, permitindo ao organismo responder a um estímulo e defender-se.

Dor crônica: de difícil identificação temporal e /ou causal, causa sofrimento, podendo manifestar-se com várias características e gerar diversos estados patológicos. Considera-se uma evolução de quadro doloroso por mais de 3-6 meses, e pode ocorrer de forma contínua ou recorrente.

Se você ou algum familiar se encaixam nessas definições, busque ajuda de um profissional! 

Na Semente Cristal podemos ajudá-lo! Agende uma consulta!

Leia mais

Medicina Integral

 

A partir de um olhar sistêmico, o objetivo não é mais o tratamento de um órgão específico, mas sim a compreensão do biológico, do mental, do social, do familiar e do espiritual, além de oferecer ao paciente uma oportunidade de refletir sobre sua prática diária, perceber quais são as necessidades do corpo e da mente, melhorar o estilo de vida, buscar hábitos saudáveis.

A doença não é vista como uma entidade em si, consideramos o processo como um todo, observando com atenção todos os fatores que podem ter influencia no processo de adoecimento, como a qualidade de vida, os hábitos, o sono, os ciclos, a profissão, a alimentação, a postura, tendências, limitações, recursos internos, relações familiares, etc.

Tratamos de pessoas doentes, de pessoas com os mais diversos níveis de desconforto ou sofrimento, de pessoas com dores agudas ou crônicas, físicas ou emocionais, e até de quem simplesmente deseja manter o livre fluxo da vida fluindo adequadamente.

Nosso PROPÓSITO é cooperar com o processo de cura, auxiliar na busca da plenitude.

Aqui o Cuidado tem um significado além de tratar uma dor ou uma doença, mas o sentido de auxiliar o outro a desenvolver suas potencialidades, conectar com o que tem de melhor dentro de si, voltar a vibrar e recuperar sua saúde em todas as dimensões.

Solicite uma consulta! Recomende a um amigo ou familiar! Informe-se!

 

Leia mais

Fibromialgia

Acupuntura ajuda a tratar dor na fibromialgia

Pessoas com fibromialgia sofrem com dor em todo o corpo, de forma crônica, além de outros sintomas, como cansaço e rigidez muscular. Não há cura para essa síndrome, mas há tratamentos (com ou sem medicamentos) que podem diminuir a dor e melhorar a qualidade de vida. A Cochrane fez uma revisão de estudos clínicos que compararam a acupuntura ou a eletroacupuntura a outros tratamentos da fibromialgia. A acupuntura é uma modalidade da medicina chinesa que utiliza agulhas finas para estimular certos pontos do corpo, reduzindo a inflamação, estimulando a liberação dos analgésicos do próprio organismo, as endorfinas, e acalmando o cérebro.

Ver mais em http://www.cochrane.org/pt/CD007070/acupuntura-para-fibromialgia

Leia mais

INSÔNIA

Se você deita para dormir e não consegue, acorda muitas vezes a noite, acorda e não consegue ou demora a voltar a dormir ou ainda tem a sensação de que suas horas de sono não foram reparadoras, você provavelmente sofre do que chamamos de Insônia.

Os sintomas da privação de sono principais são cansaço ou sonolência durante o dia, mau-humor, irritabilidade, dores de cabeça. A longo prazo surgem distúrbios de memória, concentração e ansiedade, depressão, baixo rendimento profissional, aumento de acidentes e envelhecimento precoce.

Insônia e outros distúrbios do sono na imensa maioria das vezes aparecem como consequência de algum outro problema de saúde, hábitos ou estilo de vida.

Você pode experimentar algumas mudanças de hábitos para tentar reverter sua dificuldade em dormir bem ou melhorar a qualidade do seu sono. A isto damos o nome de “Higiene do sono”.

 

 

MEDIDAS DE HIGIENE DO SONO

  1. Limitar o consumo de cafeína (presente no café, alguns tipos de chás, refrigerantes tipo cola, chocolate). Outros medicamentos ou substâncias que podem causar insônia: álcool, agentes antiarrítmicos, cafeína, metisergida, descongestionates nasais, nicotina, termogênicos, escopolamina, alguns anti-hipertensivos, esteroides, estimulantes, hormônios tireoideanos, derivados da xantina.
  2. Realizar exercício físico regular, porém evitá-los à noite.
  3. Estabelecer uma rotina para o horário de dormir e despertar, mesmo nos finais de semana.
  4. Fazer atividades relaxantes e prazerosas antes de ir para cama.
  5. Evitar filmes violentos ou noticiários antes de dormir (de preferência evite colocar aparelhos de televisão no quarto).
  6. Utilizar técnicas de relaxamento – respiração abdominal, meditação, massagear couro cabeludo, contrair e relaxar todos os músculos do corpo.
  7. Tomar banho morno;
  8. Tomar leite morno, ou chás sedativos como mulungu, camomila, erva-doce, erva-cidreira (em pouca quantidade).
  9. Evitar líquidos após as 20h. Caso tenha sede após este horário, realizar bochechos e engolir pouca quantidade de líquidos, para evitar despertares noturnos para urinar;
  10. Alimente-se bem. Não deitar com fome ou estômago vazio. Ter uma dieta neutra e balanceada ao longo do dia, fazer uma refeição leve e pobre em gorduras à noite. Excluir ou tratar doença do refluxo gastro-esofágico, caso a tenha.
  11. Assegurar temperatura agradável e ausência de claridade no quarto;
  12. Assegurar o silêncio no ambiente (se necessário utilizar protetores de ouvido);
  13. Escolher um bom colchão, adequado para seu peso e altura (lembre-se, você passa 1/3 de sua vida em cima dele! Além disso, sua coluna agradecerá!)
  14. Reservar a cama apenas para dormir e para relações íntimas (atividade sexual com prazer, caso tenha parceir@ e vontade – pode ser muito relaxante);
  15. Evitar ler, ver TV, trabalhar ou discutir no quarto.
  16. Tenha um caderno e caneta na cabeceira da cama, para anotar / listar todo e qualquer tipo de preocupação que lhe acometa enquanto estiver deitad@;
  17. Levantar caso não consiga dormir após 20 minutos deitad@. Ficar acordad@ pode aumentar a ansiedade, a irritação e por consequência a insônia. Você pode realizar uma atividade tranquila e retornar para a cama quando estiver sonolent@.

 

Caso você persista com sintomas de insônia mesmo após manejar todas as questões sugeridas, você provavelmente precisa de ajuda, procure seu médico!

Leia mais

Quero parar de fumar mas não consigo!

Parar de fumar não é fácil. A dependência ao tabaco é cada vez mais reconhecida como uma condição crônica que pode necessitar de repetidas intervenções. Além disso, evidências recentes embasam o papel fundamental do aconselhamento tanto em intervenção isolada ou em grupo quanto associada ao tratamento farmacológico.

A demanda inclui desde pessoas “saudáveis”, que procuram apoio apenas para deixar de fumar, até pessoas que já apresentam sinais e sintomas de doenças relacionadas ao tabagismo ou de outras co-morbidades, incluindo algumas gravemente enfermas, buscando reconquistar a saúde e/ou qualidade de vida.

Como está sua motivação para interromper este vício? A motivação é uma condição imprescindível para iniciar o tratamento e sua ausência praticamente elimina as expectativas de abstinência. Os estágios de mudança quando as pessoas iniciam um tratamento para deixar de fumar são:

• Pré-contemplação: Não há intenção de parar, nem mesmo uma crítica a respeito do conflito envolvendo o comportamento de fumar.

• Contemplação: Há conscientização de que fumar é um problema, no entanto, há uma ambivalência quanto à perspectiva de mudança.

• Preparação: Prepara-se para parar de fumar (quando o paciente aceita escolher uma estratégia para realizar a mudança de comportamento).

• Ação: Pára de fumar (o paciente toma a atitude que o leva a concretizar a mudança de comportamento). • Manutenção: O paciente deve aprender estratégias para prevenir a recaída e consolidar os ganhos obtidos durante a fase de ação. Neste estágio pode ocorrer a finalização do processo de mudança ou a recaída.

 

Teste de fagerstrom – Avaliação do grau de dependência à nicotina

 

1. Quanto tempo após acordar você fuma o seu primeiro cigarro? ____ ( )

Dentro de 5 minutos = 3

Entre 6-30 minutos = 2

Entre 31-60 minutos = 1

Após 60 minutos = 0

 

2. Você acha difícil não fumar em lugares proibidos, como igrejas, bibliotecas, cinemas, ônibus, etc.? ____ ( )

Sim = 1

Não = 0

 

3. Qual cigarro do dia traz mais satisfação? ____ ( )

O primeiro da manhã = 1

Outros = 0

 

4. Quantos cigarros você fuma por dia? ____ ( )

Menos de 10 = 0

De 11 a 20 = 1

De 21 a 30 = 2

Mais de 31 = 3

 

5. Você fuma mais freqüentemente pela manhã? ____ ( )

Sim = 1

Não = 0

 

6. Você fuma, mesmo doente, quando precisa ficar de cama a maior parte do tempo? ____ ( )

Sim = 1

Não = 0

 

Conclusão sobre o grau de dependência:

0 – 2 pontos = muito baixo

3 – 4 pontos = baixo

5 pontos = médio

6 – 7 pontos = elevado

8 – 10 pontos = muito elevado

 

Uma soma acima de 6 pontos indica que, provavelmente, você sentirá desconforto (síndrome de abstinência) ao deixar de fumar.

Solicite ajuda! Agende uma consulta de avaliação!

Leia mais

Você costuma tomar bebidas de álcool?

Responda ao questionário abaixo:

(1) Você já pensou em largar a bebida?

(2) ficou aborrecido quando outras pessoas criticaram o seu hábito de beber?

(3) se sentiu mal ou culpado pelo fato de beber?

(4) bebeu pela manhã para ficar mais calmo ou se livrar de uma ressaca (abrir os olhos?).

Este é o questionário CAGE ( CUT DOWN, ANNOYDE BY CRITICIMS, GUILTY E EYE- OPENER), instrumento utilizado por profissionais de saúde para avaliar o risco de um indivíduo em relação ao alcoolismo. A presença de duas respostas afirmativas sugerem uma indicação positiva de dependência de álcool, neste caso, é importante pedir ajuda para interromper o hábito.

O uso de álcool pode ser responsável por acidentes, atrasos, violência doméstica e faltas no trabalho. Quando usado de forma continuada as consequências sobre a saúde são ainda mais  devastadoras: desenvolvimento de doenças autoimunes, cirrose, diabetes e depressão, para citar apenas alguns exemplos.

Bebidas alcoólicas são drogas legais, estão à venda em cada esquina. De todas as drogas, o álcool é a que tem o maior número de usuários e o seu consumo inicia bem cedo, entre os 12 e os 13 anos de idade”, diz Ana Beatriz. “Em 50% dos casos, a primeira dose é consumida em casa, com a conivência dos pais.”

No ano de 2001 o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) realizou uma pesquisa domiciliar de caráter nacional em 107 cidades brasileiras com população superior a 200.000 habitantes na faixa etária compreendida entre 12 e 65 anos. A pesquisa teve como principal objetivo estimar pela primeira vez no país a prevalência do uso de álcool e de outras drogas. Os resultados encontram-se em um relatório intitulado “I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil”.

Os resultados em relação ao uso de álcool no Brasil, revelam que 77,3% dos homens e 60,6% das mulheres já fizeram uso de álcool na vida, totalizando em 68,7% o número de participantes que já fizeram uso de álcool na vida. Em todas as faixas etárias estudadas, os indivíduos do sexo masculino fizeram mais uso de álcool na vida do que os indivíduos do sexo feminino.
Quanto a prevalência de dependentes de álcool, 17,1% dos homens e 5,7% das mulheres são dependentes, totalizando em 11,2% a porcentagem de dependentes alcoólicos. O número maior de dependentes encontra-se nas faixas etária dos 18 aos 24 anos em que 23,7% dos homens e 7,4% das mulheres são considerados dependentes.

Leia mais
Whatsapp