+55 (48) 3648 2087 ou 98415 1710 clinicasementecristal@gmail.com

Você já pensou que utilizar analgésicos mais do que 2 ou 3x na semana pode ser a própria causa da sua dor de cabeça?

As dores de cabeça provocadas por abuso de analgésicos são cada vez mais frequentes nos consultórios médicos. Hoje vou falar sobre a cefaleia por abuso de medicamentos, enxaqueca crônica e cefaléia crônica diária.

A cefaleia por abuso de medicamentos, enxaqueca crônica e cefaléia crônica diária são tipos de dores de cabeça provocadas pelo uso excessivo de analgésicos, uma tendência crescente nos dias de hoje, e isso acontece porque utilizar alguns analgésicos de forma crônica e contínua pra a dor de cabeça pode agravar ou transformar a cefaleia

Esta condição é diagnosticada quando o paciente apresenta cefaleia por pelo menos 15 dias ao mês e faz uso de analgésicos simples por pelo menos 15 dias ou múltiplos analgésicos por pelo menos 10 dias. Na prática, devemos suspeitar sempre que o paciente tomar analgésicos pelo menos uma vez por semana.

Usualmente é decorrente de um quadro de enxaqueca ou cefaleia tipo tensional, que, com o uso abusivo de analgésicos, acaba por modificar as características da dor.

Embora a maioria dos casos seja decorrente de quadros benignos, devemos sempre estar atentos para a presença de fatores de alerta para a cefaleia.

Hoje vou contar o caso de uma paciente que retornou essa semana, e que está em acompanhamento comigo há 1 ano. Uma paciente de 40 anos, relatando que desde seus 21 anos sofria com crises intensas de dor de cabeça, mas que inicialmente as crises aconteciam 1 x por mês, e que há 4 meses tem sido muito difícil manter sua rotina diária pois tem tido dores pelo menos 4 vezes por semana, sendo que 1 ou duas vezes por semana necessita utilizar analgésicos.

Identificamos que sua cefaléia primária se tratava de cefaléia tensional, provocada por estresse, ansiedade e sedentarismo, e que havia se cronificado em decorrência do uso abusivo de analgésicos. Ou seja, ela não possuía um plano terapêutico e tomava os analgésicos que tinha em mãos. A dor de cabeça se tornou uma cefaléia crônica diária por uso abusivo de analgésicos. Iniciamos então o uso de medicamento profilático + o uso de corticoide fixo por 5 dias + acupuntura + técnicas para o controle do estresse e ansiedade. Ela hoje tem dores esporádicas, quando dorme pouco ou tem sobrecarga de trabalho ou quando fica sem exercício físico e está muito bem! Segue em tratamento, retornando a cada 1 a 3 meses.

 

O manejo dessa condição envolve os seguintes passos:

– Diagnosticar o tipo de cefaleia que desencadeou o abuso de analgésico, buscando as características iniciais da dor. – Usualmente, o paciente apresenta cefaleia tipo tensional ou migrânea.

– Educar o paciente sobre a benignidade da cefaleia primária e sobre o uso abusivo de analgésicos levar a um quadro de cefaleia crônica.

–Suspender imediatamente o uso dos analgésicos.

– Iniciar “terapia-ponte”: ou seja, prescrever de maneira fixa, independente da dor, antiinflamatório não esteroide ou corticoide,

– Iniciar medicamento profilático de acordo com o tipo de cefaleia que o paciente apresente, juntamente com a “terapia-ponte”.

– Manter o seguimento e monitorar a frequência das crises e a tolerância ao medicamento profilático prescrito.

Dra Tainá Calvette

Médica da Dor. Acupunturiatra .