+55 (48) 3648 2087 ou 98415 1710 clinicasementecristal@gmail.com

Existe tarefa mais difícil do que mudar ( e manter) hábitos, comportamentos ou estilo de vida?

É muito comum que para avançar nos tratamentos, alguma modificação de hábito ou estilo de vida seja necessária.
Muitas vezes a pessoa precisa modificar a rotina, dormir mais, fazer alguma atividade física, modificar alimentação, reduzir peso, parar de fumar, consumir menos bebidas alcoólicas… Talvez todas essas mudanças ao mesmo tempo!

Você fala pro paciente, mas ele está relutante… Outro paciente, no mesmo dia, precisará passar pelas mesmas mudanças, porém quando você fala para ele, percebe um engajamento surpreendente. Ele está pronto para mudar! Qual a diferença entre eles?

Prochaska e Di Clemente refletiram sobre como os pacientes demonstram estados diferentes em relação à prontidão para mudança comportamental. Confere aí:

Na pré-contemplação, o paciente não pretende mudar nos próximos meses.

Na contemplação, o paciente tem a intenção de mudar, porém mantém certa ambivalência, levando-se em conta não só as vantagens da mudança como também as desvantagens.

Na preparação, a pessoa está comprometida em realizar a mudança comportamental no futuro imediato (geralmente até um mês).

No estágio de ação, a pessoa está realizando as mudanças.

A manutenção é o estágio seguinte, ou seja, não basta promover a mudança, é necessário mantê-la.

Nos estágios de ação e manutenção, há sempre um risco de haver recaída. A recaída acontece quando a pessoa deixa de realizar o comportamento que estava contribuindo para sua saúde.

O profissional de saúde pode adotar tipos diferentes de intervenções levando-se em conta cada um dos diferentes estágios.

Esse post foi uma adaptação de @zesiqueira, querido professor, e amigo